Blog


Em - Porto Feliz

Como foi a jornada LAL em Porto Feliz de junho a outubro de 2021



Mentorias, cocriação, oficinas, gravações, planejamento. Tudo isso e muito mais fez parte do nosso programa de junho a outubro na edição da cidade de Porto Feliz (SP) do Lado a Lado! Preparamos os destaques de cada mês para você acompanhar.

Se você quer saber detalhes do que estamos fazendo, chegou a hora de ficar por dentro!

O que aconteceu nos meses de junho, julho e agosto

Ao longo dos três primeiros meses, de junho a agosto, tivemos: 11 iniciativas culturais participantes, 1 rodada de cocriação, 2 oficinas coletivas e 2 mentorias individuais com cada uma delas.

O mês de junho foi de planejamento da equipe, organização de estratégias e de cocriação da jornada com os participantes – quando ficamos por dentro da rotina, desafios, sonhos e conquistas de cada iniciativa. A partir disso, cada mês foi um ciclo.

Em julho, tivemos nossa primeira rodada de mentorias, que é uma etapa essencial do processo.

– A oficina coletiva foi sobre Gestão Financeira de Projetos Culturais, questão levantada pela maioria dos grupos. Ela foi facilitada por Léo Birche, coordenador de produção do Lado a Lado. Tivemos também um plantão de dúvidas com os participantes.

– Já nas mentorias individuais, as principais questões levantadas pelas lideranças tiveram a ver com a formalização empresarial das iniciativas. Aqui vão alguns exemplos das dúvidas que surgiram:

  • Devo constituir uma empresa para a minha iniciativa?
  • Enquadro em qual categoria?
  • E por onde começar?

Em agosto, destacamos uma oficina on-line, plantão de dúvidas e o nosso primeiro encontro presencial:

– Tivemos primeiro a oficina do ciclo de agosto, que foi sobre a formalização de iniciativas culturais com a presença de dois especialistas no assunto: Renato Seixas, advogado; Tiago Beltrame, contador. Conversamos sobre possibilidades de formalização individuais e coletivas. Tivemos ainda um plantão de dúvidas sobre o assunto. Os agentes culturais puderam sanar questionamentos específicos dos seus projetos sobre contabilidade e formalização .

– Já na segunda semana de agosto, a cidade de Porto Feliz recebeu a nossa equipe para as gravações das mentorias individuais com 7 dos 11 grupos participantes. Por conta dos nossos cuidados em relação à Covid-19, esse foi o primeiro contato presencial que tivemos com as iniciativas. Camila Melo, uma das facilitadoras, foi quem conduziu as mentorias. E, na equipe de audiovisual, contamos com a presença de Daniel Barosa, Gab Lourenzato, Nick Gomes e Nikolas Maciel.

Os encontros presenciais foram muito importantes para que tivéssemos mais proximidade com os contextos de cada iniciativa. Cada grupo saiu com um plano de ação com metas concretas até novembro, mês de finalização do
processo de mentoria.

Assista ao vídeo que preparamos com a participação de André Dib, um dos nossos facilitadores, e Léo Birche, nosso coordenador de produção, sobre os três primeiros meses de programa:

O que aconteceu nos meses setembro e outubro

Em setembro, continuamos com as oficinas e mentorias. Saiba como foi:

– Tivemos oficina com os seguintes especialistas em cultura: Flávia Paschoalin, Léo Birche e Paulo Chaim. “Abordamos tudo o que uma apresentação institucional de uma iniciativa cultural precisa ter. O objetivo foi facilitar que cada grupo preparasse a sua própria apresentação para receber feedback nas mentorias individuais e apresentar o resultado desse material no nosso encontro de novembro. As apresentações institucionais são importantes porque elas são o cartão de visitas das iniciativas em negociações de patrocínio, de apoio governamental, de venda de produtos culturais e também em inscrições em editais”, conta Flávia.

– E como foram as mentorias? Todas as iniciativas culturais desenvolveram suas apresentações institucionais com foco nos próximos passos e na Rodada de Apresentações do LAL que acontecerá no dia 6 de novembro. O foco dos encontros com os participantes foi o retorno da equipe sobre o que cada grupo já desenvolveu e o direcionamento dos próximos passos para finalizar o material.

O mês de outubro foi o último ciclo. Além da programação base de cada ciclo – oficinas e mentorias -, tivemos também entregas importantes.

– A oficina teve como tema as fontes de recursos para iniciativas culturais, objetivando a apresentação das possibilidades de investimento e financiamento à cultura junto a governos, empresas, pessoas físicas e instituições. Ela foi facilitada por Léo Birche e André Dib.

– Além disso, os agentes culturais entregaram a versão final dos textos de suas apresentações, que foram formatadas por Maya Marrawa, designer do Lado a Lado, para nossa Rodada de Apresentações.

– E, por fim, a equipe de audiovisual do Lado a Lado esteve em Porto Feliz entrevistando todos os grupos.

Quer saber mais sobre a nossa jornada com os participantes de Porto Feliz? Então, continue acompanhando a gente no nosso perfil no Instagram!