Como atuamos

Percebemos que muitos líderes e integrantes de projetos ou de iniciativas culturais estão tão imersos no dia a dia de seus projetos que é comum que tenham dificuldades de enxergar com clareza potencialidades e oportunidades de melhoria e crescimento.

Estamos aqui para colaborar com esse cenário. Fizemos um vídeo com Marina Lourenço, nossa coordenadora de metodologia, contando sobre a nossa proposta e como construímos a jornada com quem participa. Assista!

A nossa metodologia

Como o Lado a Lado acontece

Sabemos como a jornada começa, mas não exatamente como termina. 

O nosso foco é o processo e não o resultado, sabe? Cada comunidade tem demandas específicas e cada grupo tem desafios únicos. Com as vitórias das iniciativas, buscamos que toda a comunidade prospere. O próprio processo mostra quais ações específicas que vamos desenvolver. 

O que fazemos? Ao longo do programa, facilitamos o processo de resolução de desafios dos participantes por meio da busca por soluções desejáveis pelas pessoas, viáveis financeiramente e possíveis em termos de estrutura e tecnologia. É importante lembrar que tudo isso é protagonizado pelos líderes de cada iniciativa.

A nossa metodologia tem, como base, o método chamado “design centrado no ser humano”, também conhecido como design thinking. Ele foi escolhido porque traz mais horizontalidade nas relações e nas decisões dentro do desenvolvimento do programa. 

O primeiro passo de tudo é o mapeamento. Aqui é onde começamos a criar empatia com as pessoas com quem vamos trabalhar e cocriar o programa. Fazemos diversas entrevistas e batemos muito papo pra entender melhor o contexto do local e criarmos relações de verdade. Afinal, a nossa base é formada por relações humanas, não é mesmo? E, a partir daí, começamos a desenhar, a fundo, como o Lado a Lado vai acontecer em cada local. 

Tudo isso é acompanhado e registrado por nossa equipe de audiovisual. As jornadas construídas por todos os envolvidos em cada local são contadas para o mundo em forma de documentário (um documentário por local).

Um pouco mais sobre a metodologia Lado a Lado:

Etapas do Processo

ETAPAS DO PROCESSO

1

Articulador local

Definição de um (ou mais) articuladores locais que farão as primeiras pontes com a comunidade.

2

Mapeamento

Busca por iniciativas pertinentes e interessadas em participar da mentoria, além de imersão nas demandas comunitárias.

3

Seleção

Triagem e escolha dos grupos.

4

Largada

Encontro inicial para o que o desafio a ser trabalhado por cada grupo será definido. 

5

Mentorias

Ideação, prototipagem, teste e implementação de soluções. 

6

Chegada

Apresentação do processo de desenvolvimento de cada grupo e mensuração qualitativa de evolução. 

7

Pós

Retomada com cada grupo para entender o desenvolvimento das ações na prática.