Categoria: Dica do Especialista


Em

Saiba como participar de editais de governos e de empresas

Duas pessoas negras olham para a tela de um laptop. Uma delas digita enquanto a outra observa.

Quer se inscrever em um edital, mas não sabe por onde começar? Léo Birche, nosso coordenador de produção, fez um vídeo com dicas para potencializar a participação de iniciativas culturais em editais.

Ele falou tanto sobre editais de patrocínio de empresas públicas ou privadas quanto sobre seleção de projetos para receberem recursos governamentais. Destacamos alguns trechos para você ficar por dentro. Confira!

Primeiros passos

Segundo Léo, uma das primeiras ações é ler o edital inteiro. “Pode parecer simples, mas não é. Muitas vezes os editais são um pouco grandes ou têm um pouco do ‘juridiquês’. E, por isso, passamos correndo por ele. Mas não faça isso! Lembre-se que o edital é a regra do jogo. Podemos fazer tudo o que está dentro dessa regra. E lá provavelmente estarão as respostas para muitas dúvidas que podemos ter”, conta.

Ele lembra que muitos editais são didáticos e contam com uma sessão de perguntas e respostas ou no próprio edital ou em um manual separado que geralmente está no site do governo ou da empresa que o está realizando.

Outro ponto importante indicado pelo especialista é ver sempre o objeto, que é um ponto que está em quase todos os editais. E uma parte que informa o que será patrocinado. Se vão patrocinar só projetos de artes cênicas, projetos de música ou projetos de várias áreas culturais, por exemplo.

Assista ao vídeo com essas e outras dicas do Léo Birche:

Que tal enviar o vídeo pra quem você acha que gostaria de se inscrever em editais culturais? Vamos, juntos, colaborar para que mais iniciativas sejam sustentáveis e prósperas!

Leia também:
Conheça nossa Caixa de Ferramentas e aprenda mais sobre editais!

Em

Especialista dá dicas para diminuir os riscos na hora de empreender

Tiago Beltrame em um ambiente fechado. Ele tem cabelos curtos. Ao fundo, há um quadro com fotos.

Sabia que é possível otimizar seu tempo e ainda diminuir os riscos na hora de empreender? Por causa da ansiedade e também da desinformação, muitos profissionais acabam colocando o próprio negócio em risco.

Nada melhor do que conversar com um especialista pra isso, não é? Tiago Beltrame, contador, compartilhou algumas dicas sobre o assunto. Em agosto, ele foi o especialista do encontro on-line que fizemos com os participantes da cidade de Porto Feliz sobre possibilidades de formalização individuais e coletivas.

Lembretes antes de empreender

Logo de início, Tiago orienta que a pessoa que pretende abrir o seu negócio precisa avaliar todos os custos que envolvem uma empresa, avaliar quais são as atividades exercidas, o seu público-alvo. “Ao ter essas informações, você consegue minimizar e identificar futuros problemas, controles, questões societárias, entre outras. Lembrando sempre de ter a orientação de um profissional de contabilidade para acompanhar os seus passos”, afirma Tiago.

O contador destaca também a possibilidade do profissional ser um Microempreendedor Individual (MEI). A formalização sob esse tipo de empresa traz uma série de benefícios: além de receber um CNPJ, você passa a ter acesso à previdência e a estímulos como linhas de crédito do governo.

Uma das principais vantagens para quem vai empreender é que a carga tributária não se altera com o volume de vendas.

“É uma condição superespecial que o governo criou desde 2008 e acaba tendo alguns incentivos porque acaba recolhendo uma taxa no valor de 60 reais. O MEI te dá uma condição de emissão de nota fiscal. E, por meio dela, você consegue justificar a sua renda”, explica.

Assista ao vídeo completo que fizemos com Tiago Beltrame, contador, com dicas sobre esse assunto!

Que tal compartilhar o vídeo com os amigos que querem empreender ou já começaram?

Leia também:
Acesse a nossa Caixa de Ferramentas e confira mais dicas para iniciativas culturais e gastronômicas.